Acesso à informação
TAMANHO DO TEXTO A- A A+
Assuntos de Interesse
Banco de Imagens
Entrevistas e Artigos
Eventos
Notícias
Política de Comunicação
Contato

Atendimento ao público em geral:
0800-642 9782


Atendimento exclusivo à imprensa:

Clique aqui

Twitter: @anvisa_oficial
Relacionamento com a Sociedade
Audiências Públicas
Conselho Consultivo
Consultas Públicas
Fale com a Agência
Ouvidoria
Perguntas Frequentes
Agrot�xicos e Toxicologia / Assuntos de Interesse / Reavalia��es de Agrot�xicos
Estratégia global para o consumo seguro de medicamentos

November 12, 2012

Representantes de 49 países estão reunidos durante esta semana em Brasília (DF) para discutir ações que garantam o comércio seguro de medicamentos no mundo. Os debates fazem parte do 35º Encontro Anual dos países participantes do Programa Internacional de Monitoramento de Medicamentos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Durante a abertura do encontro, nesta segunda-feira (12/11), o diretor- presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, reafirmou a importância do fortalecimento das ações de farmacovigilância para  que as pessoas tenham acesso a novas tecnologias em saúde e a medicamentos seguros. “A vigilância pós-mercado é uma ferramenta vital para que tenhamos condições, em nossos países, de oferecer novas tecnologias para as pessoas que necessitam”, defendeu Barbano.

O diretor-presidente da Anvisa pontuou, ainda, o esforço que o Brasil desenvolve nos últimos anos para o fortalecimento das ações de cooperação e troca de informações em saúde. “O fortalecimento das autoridades regionais é o caminho”, ponderou Barbano.

No mesmo sentido, o representante da Organização Pan-Americana de Saúde no Brasil, Joaquín Molin, ressaltou que a farmacovigilância tem sido um eixo de trabalho prioritário da OMS. “Em um mundo cada vez mais globalizado, onde o fluxo de informações e as exigências são maiores, os gestores devem estar preparados para contar com ferramentas robustas para a tomada de decisão, garantindo a segurança do paciente, que somos todos nós”, afirmou Molina.

Molina defendeu também o fortalecimento da regulação em saúde. “Fortalecer o arcabouço regulatório é fundamental para garantir a segurança e qualidade dos medicamentos comercializados e combater a venda de medicamentos falsificados”, argumentou Molina.

Já a coordenadora do Programa de Monitoramento de Medicamentos da OMS, Shanthi Pal, disse que o encontro é uma oportunidade dos países participantes apontarem recomendações para o desenvolvimento e aprimoramento do Programa. “Precisamos interagir para garantir que, em todo o mundo, os medicamentos sejam seguros e os pacientes não sejam prejudicados”, afirmou Shanti.

Brasil

O Brasil foi admitido pela OMS para integrar o Programa Internacional de Monitoramento de Medicamentos em 2001. Esta é a primeira vez que o país é sede deste fórum.

Para a delegação brasileira, a realização do 35º Encontro Anual em Brasília é uma oportunidade para fortalecer as ações de farmacovigilância nos países da América Latina e Caribe. A criação, na região, de um sistema de vigilância pós-comercialização único e eficaz é uma das pautas que será debatida pelas delegações até quarta-feira (14/11).

Histórico

Nos últimos trinta anos, realiza-se anualmente o encontro dos centros nacionais que são membros do Programa Internacional de Monitoramento de Medicamentos. A maioria dos encontros já realizados ocorreu nos continentes europeu e asiático.

Essas reuniões caracterizam-se como um importante fórum de discussão sobre segurança de medicamentos e são coordenadas pelo Centro Internacional de Monitoramento de Medicamentos de Uppsala (UMC), da Organização Mundial de Saúde (OMS), localizado na cidade de Uppsala, na Suécia.

Imprensa/Anvisa


Endereço: Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) - Trecho 5, Área Especial 57, Brasília (DF) - CEP: 71205-050 c 2005-2009 Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Todos os direitos reservados. ANVISA ATENDE - 0800-642-9782 - webmail