Acesso à informação#CancerDeMama#OutubroRosa2014
TAMANHO DO TEXTO A- A A+
Assuntos de Interesse
Banco de Imagens
Entrevistas e Artigos
Eventos
Notícias
Política de Comunicação
Contato

Atendimento ao público em geral:
0800-642 9782


Atendimento exclusivo à imprensa:

Clique aqui

Twitter: @anvisa_oficial
Relacionamento com a Sociedade
Audiências Públicas
Conselho Consultivo
Consultas Públicas
Fale com a Agência
Ouvidoria
Perguntas Frequentes
Agrot�xicos e Toxicologia / Assuntos de Interesse / Reavalia��es de Agrot�xicos
Encontro internacional integra farmacovigilância nas Américas

November 8, 2012

O IX Encontro Internacional de Farmacovigilância das Américas (IX EIFVA) começou, nesta quinta-feira (8/11), em Brasília (DF) e prossegue até o próximo sábado. O objetivo do encontro é colaborar para a formação de um ambiente capaz de fortalecer o trabalho de farmacovigilância, em uma perspectiva de colaboração regional e global.

O evento representa também um esforço coletivo das agências internacionais para o avanço nas cooperações multilaterais nos campos da regulação e do controle sanitário. Participam dos debates cerca de 450 pessoas de diversos países do continente.

Durante a abertura do IX EIFVA, o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, destacou uma percepção de realidade global, na qual todas as autoridades devem ter compromisso com a segurança das mercadorias que circulam pelo mundo.  “Segurança sanitária não se faz apenas dentro das fronteiras dos países. Vivemos em um mundo em que as mercadorias circulam com uma velocidade cada vez maior”, afirmou Barbano.

O diretor-presidente da Anvisa defendeu, ainda, uma maior integração e cooperação entre os países como forma de proteger a saúde das pessoas. “Não haverá mundo seguro se as agências entenderem que devem desenvolver apenas as próprias capacidades”, argumentou Barbano.

No mesmo sentido, o gerente de Serviços e Sistemas de Saúde da Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil, Felix Rígoli, ressaltou a importância da troca de informações como forma de fortalecimento das ferramentas de farmacovigilância. “A missão de salvar vidas e cuidar da saúde das pessoas passa, obrigatoriamente, pelo intercâmbio de informações”, disse Rígoli.

Histórico

Angela Acosta, do Instituto Nacional de Vigilância de Medicamentos e Alimentos (Invima), da Colômbia, também participou da mesa de abertura do IX EIFA. Ela salientou a importância e a responsabilidade do Brasil em ser sede do evento, que tradicionalmente era realizado na Colômbia desde 2003.

Até 2011, as discussões ocorreram no referido país. A realização do encontro em Brasília contribui para o fortalecimento do Brasil como referência na América Latina e Caribe neste tema.

Eixos temáticos

No primeiro dia do IIX EIFVA, os debates envolveram o eixo temático “Gestão de Risco e Regulamentação em Farmacovigilância”.  No segundo dia, as discussões serão sobre os eixos: “Notificação e Desafios em Farmacovigilância” e “Desafios em Farmacovigilância”.

A programação de sábado (10/11), último dia do Encontro, prevê apresentações sobre o eixo temático “Políticas Públicas e Gestão em Farmacovigilância”. Além disso, contará com a solenidade de entrega da premiação para os trabalhos científicos sobre farmacovilgiância, que foram selecionados pelo comitê técnico-científico do encontro.

Saiba mais sobre o IX EIFVA no blog: http://ixeifva.blogspot.com.br/

Boletim

Durante a IIX EIFVA também foi lançada a 2ª Edição do Boletim de Farmacovigilância da Anvisa. O destaque do material é a divulgação dos resultados dos dois primeiros anos de vigência da Resolução RDC 4/2009 da Agência.

A norma trata sobre as regras de farmacovigilância que devem ser seguidas pelas empresas detentoras de registro de medicamentos de uso humano no Brasil. De acordo com a resolução, essas empresas devem desenvolver ações que vão desde a notificação compulsória dos eventos adversos relacionados ao uso de medicamentos, até o desenvolvimento de uma estrutura capaz de monitorar a segurança desses produtos.

Após a entrada em vigor da resolução, a Anvisa recebeu 936 documentos das empresas detentoras de registro de medicamentos de uso humano no Brasil. Dentre esses documentos estão: relatórios periódicos de farmacovigilância, planos de minimização de riscos, comunicados de segurança, entre outros.

Outro dado publicado no Boletim foi histórico do número de notificações recebidas pela Anvisa nos últimos cinco anos. Em 2008, a Agência recebeu 34 notificações. Já, em 2011, esse número aumentou para 371.

A 2ª Edição do Boletim de Farmacovigilância da Anvisa apresenta, ainda, os principais conceitos e o resumo das exigências da Resolução.

Danilo Molina – Imprensa/Anvisa


Endereço: Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) - Trecho 5, Área Especial 57, Brasília (DF) - CEP: 71205-050 c 2005-2009 Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Todos os direitos reservados. ANVISA ATENDE - 0800-642-9782 - webmail