Danos à saúde - Cigarro Eletrônico


O cigarro eletrônico é um dispositivo eletrônico para fumar que, visualmente, se assemelha a um cigarro, charuto, cigarrilha ou cachimbo. É também conhecido como e-cigarette, e-ciggy, e-cig, miniciggy, e-pipe, e-cigar.

 

A ponteira do dispositivo funciona como piteira e contém um cartucho substituível, preenchido com um líquido composto de propileno glicol, nicotina e, se o usuário desejar, substâncias aromatizantes. O usuário aspira uma névoa contendo pequenas gotículas do líquido e a nicotina, que mantém a dependência.


A comercialização, importação e propaganda de todos os dispositivos eletrônicos para fumar são proibidas no Brasil, por meio da Resolução de Diretoria Colegiada da Anvisa: RDC nº 46, de 28 de agosto de 2009.

Leia também:

Por que o cigarro eletrônico não é autorizado?

Painel debate dispositivos eletrônicos para fumar 

Painel 2018:

Vídeo - parte 1

Vídeo - parte 2

Vídeo - parte 3

Publicação:

Agenda Regulatória 2017-2020:

1- Termo de Abertura de Processo (TAP)

2- Audiência Pública nº 06/2019 - Brasília - 08/08/2019

3- Audiência Pública nº 09/2019 - Rio de Janeiro - 27/08/2019