Voltar

Suspensos produtos sem registro de seis empresas

$chapeu_da_noticia.getData()

Suspensos produtos sem registro de seis empresas

Por: ASCOM
Publicado: 23/06/2008 03:00
Última Modificação: 25/06/2015 10:53
$texto_alternativo.getData()
$legenda-imagem.getData()

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta segunda-feira (23) a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso de produtos sem registro fabricados por seis empresas de diferentes regiões do país.

Entre os produtos suspensos estão: Cloro Puro, fabricado pela empresa Cloro Aracruz (RE 2.027) (PDF), de Serra (ES); Super Cloro Bem Querer e Desinfetante Bem-Querer, produzidos pela empresa Adélia Aparecida dos Santos de Pinho (RE 2.031) (PDF), de Sabinópolis (MG); e CBEL Água Sanitária, fabricada pela empresa G. de Souza Nóbrega e Cia (RE 2.032) (PDF), do município de Ji-Paraná (RO).

Também não possuem registro todos os saneantes domissanitários fabricados pela empresa Inquibrás Produtos Químicos (RE 2.029) (PDF), de Bady Bassitt (SP); e todos os produtos sob vigilância sanitária produzidos pela empresa Physical Cataltyst Indústria e Comércio (RE 2.030) (PDF), de São Paulo (SP), em especial os produtos Catalizador Solavite PC-1, Solavite Cell (PC-1), Solavite Cell (PC-2) e Solavite Cell (PC-3).

A Agência suspendeu ainda o medicamento Cardioron, fabricado pela empresa Hipolabor Farmacêutica (RE 2.028) (PDF), de Sabará (MG). O produto não teve seu registro renovado.

Outros

A Anvisa também interditou, por noventa dias, o lote 000228 do produto Lava Louça Maçã Zaz, fabricado pela empresa Zaz Indústria e Comércio (RE 2.026) (PDF), de Aparecida de Goiânia (GO). O lote analisado apresentou resultados insatisfatórios nos ensaios de Análise de Rótulo, Aspecto e Ph.

Já o lote 09063389 do medicamento Solução de Ringer com Lactato de Sódio, fabricado pela empresa Frenesius Kabi Brasil (RE 2033) (PDF), de Campinas (SP), está suspenso por apresentar resultado insatisfatório no ensaio de aspecto.

Serviço

A suspensão de um ou de todos os lotes de determinado produto é definitiva e tem validade imediata em todo o país, após divulgação da medida no Diário Oficial. O recolhimento (retirada do mercado) é de responsabilidade do fabricante. Na seção de Inspeção do site da Anvisa, está disponível relação de medicamentos em processo de recolhimento.

A consulta ao registro de produtos pode ser feita no site da própria Anvisa, de acordo com a área do produto consultado. O registro é a garantia de que o produto foi avaliado, com bases científicas, e atende às normas da vigilância sanitária. A liberação da Anvisa ocorre somente quando todas as exigências são cumpridas.

Denúncias sobre medicamentos, cosméticos e produtos para saúde sem registro sanitário podem ser feitas à Anvisa pelo endereço eletrônico ouvidoria@anvisa.gov.br.


ASCOM/ Assessoria de Imprensa da Anvisa