Voltar

Publicada RDC sobre seringas hipodérmicas de uso único

PRODUTOS PARA A SAÚDE

Publicada RDC sobre seringas hipodérmicas de uso único

A Resolução da Diretoria Colegiada 341/2020 alterou a RDC 3/2011, que estabelece os requisitos mínimos de qualidade e identidade para seringas hipodérmicas.
Por: Ascom/Anvisa
Publicado: 12/03/2020 14:06
Última Modificação: 16/03/2020 00:14

Foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U) desta quarta-feira (11/3) a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 341/2020, que altera a RDC 3/2011 sobre requisitos mínimos de qualidade e identidade para as seringas hipodérmicas estéreis de uso único.

Entre as alterações, foram excluídas do regulamento os seguintes tipos de seringas: para uso único feitas de vidro, previamente preenchidas pelo fabricante, de gasometria, para nutrição enteral e as presentes em conjuntos (kits) ou sistemas cujo uso declarado nas instruções de uso demonstra utilização diversa da finalidade primária (aspiração e injeção de fluidos em pacientes), além de dosadores orais.

A seringa hipodérmica é definida como seringa estéril vazia para uso único, com ou sem agulha, feita de plástico, e destinada à aspiração e à injeção de fluidos, após ser preenchida pelo usuário final.

Para conferir todas as alterações e inclusões, consulte a RDC 341/2020.

Quer saber as notícias da Anvisa em primeira mão? Siga-nos no Twitter @anvisa_oficial, Facebook @AnvisaOficial, Instagram @anvisaoficial e YouTube @anvisaoficial