Voltar

Medicamentos, propagandas e produtos suspensos

Interdições

Medicamentos, propagandas e produtos suspensos

Laudos insatisfatórios, propagandas irregulares e ausência de registro motivaram as medidas sanitárias.
Por: Ascom/Anvisa
Publicado: 01/03/2017 18:01
Última Modificação: 01/03/2017 18:09

A Anvisa recebeu laudo de análise fiscal enviado pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (LACEN-PR) com resultados insatisfatórios para o medicamento Rialcool (álcool etílico 70%) com 10 ml, da empresa Indústria Farmacêutica Rioquímica LTDA.

Os resultados foram insatisfatórios nos ensaios de PH, aspecto e grau alcoólico, PH e grau alcoólico, aspecto e PH, e aspecto, PH e grau alcoólico.

A Resolução-RE nº 534 determina a interdição, em todo o território nacional, dos lotes abaixo:

Lotes

Validade

R1500364

30/01/2018

R1502881

30/06/2018

R1501352

31/03/2018

R1500984

28/02/2018

R1500078

30/01/2018

Paracetamol   

A Anvisa suspendeu também a distribuição, comercialização e uso do medicamento Dor-sanol (Paracetamol) solução oral 200mg/ml - lote 343083, com data de validade de 01/02/2018, fabricado pela empresa Multilab Indústria e Comércio de Produtos Farmacêuticos LTDA.

O medicamento apresentou resultados insatisfatórios para o ensaio de características organolépticas (cor).

A Resolução RE nº 535 determina ainda que a empresa recolha todo o estoque do mercado.  

Produtos para a saúde

A Anvisa recebeu uma denúncia sobre o produto EstomaSec e determina a suspensão da distribuição, divulgação, comercialização de todos os produtos sujeitos ao regime de vigilância sanitária, comercializados pela empresa Ecoliquidos Distribuição e Representação Comercial de Produtos Minerais para Solidificação de Resíduos Líquidos Ltda.

O produto EstomaSec serve para “solidificar até 500ml de líquidos e formas pastosas excretadas, transformando-a em uma textura consistente, maleável e sem presença de líquidos, facilitando assim o esvaziamento da bolsa [de ostomia], com menor sujidade para limpeza e sensível eliminação de odor” (sic).

A Resolução RE nº 545 determina a suspensão do produto por falta de regularização e registro e Autorização de Funcionamento na Agência. Todas as unidades encontradas no mercado deverão ser apreendidas e inutilizadas. 

Propaganda irregular

A Anvisa recebeu uma denúncia sobre propagandas irregulares de vacinas feitas pelo site http://www.brlvacinas.com.br da empresa BRL Distribuidora de Vacinas. Os anúncios sobre venda de vacinas estão em contrariedade com a legislação da Anvisa. 

A Resolução nº 532 proíbe a comercialização e divulgação de toda e qualquer vacina veiculada pela empresa BRL distribuidora de vacinas Ltda (CNPJ 28.625.531/0001-99 ) no site www.brlvacinas.com.br e em qualquer outro tipo de mídia eletrônica.

Você não tem os papéis necessários para acessar este portlet.