Mapa Estratégico

 

O Mapa Estratégico é a representação visual da estratégia da Anvisa a partir da combinação e da integração de objetivos, os quais descrevem de forma clara e suficiente a estratégia adotada pela Agência.

Para a sua elaboração, foi utilizada a metodologia Balanced Scorecard (BSC), ferramenta desenvolvida por Kaplan e Norton, a qual aborda a missão e a estratégia da Agência a partir de um conjunto de objetivos e indicadores que norteiam a gestão estratégica.

É composto por 9 objetivos, divididos em duas perspectivas: Objetivos de Resultados e Objetivos Habilitadores.

Na perspectiva “Resultados”, encontram-se objetivos relacionados às atividades ligadas diretamente à missão e à visão da Anvisa, essenciais tanto para o seu posicionamento frente à sociedade quanto para a proteção e promoção da saúde da população, sem prejudicar o desenvolvimento econômico do país.

Na Perspectiva "Habilitadora”, encontram-se objetivos que permitirão um salto de desempenho na estratégia dos serviços da Anvisa, por meio da priorização e melhoria nos processos internos. Os objetivos desta perspectiva identificam os principais focos e esforços que a Agência deve considerar no horizonte 2016 - 2019, de forma a criar condições necessárias para que ocorram as entregas de valor à sociedade. Foi inserido também nessa perspectiva um objetivo relacionado à gestão e governança institucional, importante para o alinhamento institucional e o monitoramento organizacional, bem como para a aplicação adequada do orçamento da Agência. Por essa razão, são considerados objetivos habilitadores, uma vez que o seu alcance proporciona um ambiente mais favorável ao atingimento dos resultados desejados.

 

Descrição dos Objetivos Estratégicos

Os objetivos estratégicos são os direcionadores de atuação da Anvisa no âmbito do Planejamento Estratégico Anvisa 2016-2019. Estes objetivos estão diretamente relacionados ao alcance da visão e às diretrizes estratégicas da organização.

A definição dos objetivos estratégicos ocorreu a partir de uma série de análises, incluindo a avaliação dos objetivos do mapa estratégico anteriormente vigente, definido em 2010, e dos instrumentos de gestão utilizados atualmente pela Agência: como o Plano Plurianual 2016-2019 (PPA), o Plano Nacional de Saúde 2016-2019 (PNS), o Contrato de Gestão da Anvisa com o Ministério da Saúde e a Avaliação de Desempenho Institucional (ADI).

 

  • Ampliar o acesso seguro da população a produtos e serviços sujeitos à Vigilância Sanitária: objetivo que tem o foco na sociedade, pois transmite a razão de existir da Agência. Define a priorização de projetos e ações estratégicas ligadas à análise e avaliação do impacto regulatório, à efetividade na gestão do risco sanitário e à ampliação do acesso e da oferta a produtos e serviços, com o devido respeito aos pilares da qualidade, da eficácia e da segurança sanitárias.
  • Aprimorar o marco regulatório em Vigilância Sanitária: objetivo oriundo do PPA 2016-2019, que assegura a proteção à saúde e o desenvolvimento sustentável do setor. Proporciona o alinhamento da gestão estratégica da Anvisa em nível governamental, envolvendo, por exemplo, outros ministérios e órgãos, a fim de garantir a qualidade regulatória, por meio da transparência e da participação social.
  • Aperfeiçoar as ações de pré-mercado, com base na avaliação do risco sanitário: objetivo que proporciona à sociedade maior celeridade nos processos de habilitação e certificação, bem como nos processos de regularização de produtos e serviços sujeitos à vigilância sanitária, mediante a otimização das análises, a partir da avaliação do risco sanitário e permite que esses produtos e serviços tenham seus riscos mitigados antes de sua introdução no mercado.
  • Aprimorar as ações de vigilância em pós-uso, com foco no controle e no monitoramento: objetivo voltado ao monitoramento e ao controle de produtos e serviços sujeitos à vigilância sanitária. Avalia se o emprego das normas para controle do risco sanitário está sendo seguido e toma medidas para mitigar o risco sanitário, mediante a verificação de eventos adversos. Além disso, mensura a eficácia e eficiência das ações de fiscalização e de monitoramento de produtos, serviços e mercados, e a efetividade das ações de gestão do risco sanitário.
  • Fortalecer as ações de coordenação do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária: objetivo que harmoniza as ações e os procedimentos entre os entes que compõem o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), para fortalecer a relação tripartite e a coordenação por parte da Anvisa. Por ser um objetivo transversal, seu êxito está relacionado às ações de capacitação, ao cumprimento das metas pactuadas entre a Anvisa e as Vigilâncias Sanitárias estaduais e municipais e ao grau de compatibilização das ações no processo regulatório, no âmbito do SNVS.
  • Elevar a eficiência das operações em Portos, Aeroportos e Fronteiras (PAF): objetivo que tem o propósito de reestruturar o modelo existente em Portos, Aeroportos e Fronteiras (PAF), para auxiliar a Agência na gestão do risco sanitário e no desenvolvimento econômico do país, por meio da mensuração das ações de vigilância sanitária realizadas em PAF, com ênfase na inteligência regulatória.
  • Aprimorar as ações de cooperação e convergência regulatória no âmbito internacional: objetivo que incentiva as negociações, aprimora acordos internacionais estabelecidos entre a Anvisa e outros países, e promove a convergência regulatória, que possibilita a adoção de critérios e procedimentos comuns entre países para auditar e monitorar a fabricação de produtos e a geração de serviços para a saúde, o que favorece tanto a introdução no mercado brasileiro, quanto facilita a exportação.
  • Implantar modelo de governança que favoreça a integração, a inovação e o desenvolvimento institucional: objetivo que incentiva a execução de ações e operações internas da Anvisa relacionadas à gestão de pessoas, à infraestrutura, aos sistemas de informação, à comunicação interna e às dinâmicas de gestão, a fim de que o desempenho das ações reflita de forma positiva nos resultados da Agência.
  • Fortalecer as ações de educação e de comunicação em vigilância sanitária e o modelo de relacionamento institucional: objetivo que aprimora a comunicação da Anvisa com a sociedade, para ampliar e qualificar a participação dos cidadãos nas práticas de vigilância sanitária, além de melhorar o relacionamento com outros atores e instituições, tais como órgãos do poder executivo, legislativo e setor regulado, entre outros.