Farmacopeia Homeopática Brasileira


Acesse a Farmacopeia Homeopática Brasileira, 3ª Edição

RDC 39/2011 - Aprova a Farmacopeia Homeopática Brasileira, 3ª edição.

 Errata nº 01 - FHB 3

 Manual para Elaboração de Monografias de Preparações Homeopáticas para a Farmacopeia Homeopática Brasileira

 Brazilian Homeopathic Pharmacopoeia, 3rd edition

 Farmacopea Homeopática Brasileña, 3ª edición

 

Bicentenária, a ciência homeopática vem se firmando mundialmente como uma ótima alternativa na terapêutica humana com forte inserção na terapêutica de animais.

Hahnemann, em 1799 utilizou a belladona no controle de uma epidemia de escarlatina, posteriormente tratou uma epidemia de Tifo tendo conseguido aproximadamente 99% de sucesso nos resultados.

A história descreve, ainda, inúmeros casos que levaram renomados pesquisadores da área da saúde a buscarem nessa alternativa a arte de curar introduzindo a ciência no cotidiano dos cursos de medicina e de farmácia, sendo hoje, realidade nos serviços públicos de saúde.

O conteúdo das Farmacopeias e dos Formulários visam orientar a produção de medicamentos e a regulamentação de setores farmacêuticos envolvidos na produção e controle de fármacos, insumos e especialidades farmacêuticas.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, por meio da Comissão da Farmacopeia Brasileira confiou ao Comitê Técnico Temático “HOMEOPATIA” a tarefa de disponibilizar ao país versão atualizada e mais completa do compêndio, calcada em conhecimentos internacionalmente divulgados, adaptados à proposta da quinta edição da Farmacopeia Brasileira.

Houve a orientação para que o Comitê se aproximasse das sociedades brasileiras envolvidas com o tema por entender a importância do diálogo e da experiência acumulados por décadas de bons serviços que esse segmento farmacêutico presta à Nação.

O trabalho do Comitê foi complementado pelo processo de harmonização em busca de uniformidade no prescrever e no preparar dos medicamentos homeopáticos, trabalho minuciosamente executado pelos membros do Comitê Técnico Temático “NORMALIZAÇÃO DE NOMENCLATURA E TEXTOS”.

O reconhecimento público dessa importante área de atuação farmacêutica engrandece a diversidade brasileira na busca de alternativas viáveis que garantam aos cidadãos brasileiros, melhor qualidade de vida e a liberdade de buscarem o melhor para si.

Essa obra, uma vez tornada pública poderá ser cada vez mais melhorada, ampliada, complementada por meio da participação dos profissionais que dela fazem uso.

A Comissão da Farmacopeia Brasileira espera ter, em cada um dos usuários do presente compêndio aliado potencial na manutenção de obras que como essa fazem o diferencial na cultura, ciência e tecnologia de um país constantemente em crescimento.

Dr. Gerson Antônio Pianetti
Presidente da Comissão da Farmacopeia Brasileira
Texto extraído do Prefácio da FHB