Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde - Rede RM


A Anvisa, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde - OPAS e com a Coordenação Geral dos Laboratórios de Saúde Pública – CGLAB/SVS/MS, tem instituído medidas para monitorar e controlar a resistência microbiana em serviços de saúde. Dentre essas medidas, destaca-se a criação da “Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde – Rede RM”. Esta Rede tem como principal objetivo tornar a assistência à saúde mais efetiva por meio do uso adequado de antimicrobianos e da detecção, prevenção e controle da emergência de resistência microbiana em serviços de saúde no país.

A Rede RM é constituída por Hospitais Sentinela (Laboratórios de Microbiologia e Comissões de Controle de Infecção Hospitalar), Laboratórios de Saúde Pública (LACEN), Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais, Comissões Estaduais e Municipais de Controle de Infecção Hospitalar e diversos colaboradores. Os objetivos específicos deste projeto são:

  1. Padronizar método para uso em laboratórios de microbiologia que garanta acurácia e reprodutibilidade de análises microbiológicas no âmbito nacional e mecanismos para melhoria da qualidade desses dados.
  2. Capacitar laboratórios de saúde pública e de hospitais sentinelas participantes do projeto RM, para atuarem em rede na identificação e confirmação da resistência microbiana.
  3. Capacitar as comissões de controle de infecção do DF, estados, municípios e hospitais do projeto RM, para atuarem em rede, provendo dados epidemiológicos das infecções.
  4. Implementar Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde.
  5. Monitorar perfil de patógenos prioritários para realização de estudos epidemiológicos.
  6. Identificar e estimular a adoção de estratégias de prevenção e controle específicos para os patógenos estudados.
  7. Estabelecer diretrizes e definições de estratégias de atuação para a vigilância, a prevenção e controle da disseminação da resistência microbiana hospitalar e comunitária.
  8. Criar sistema de notificação e retorno de informação sobre detecção, prevenção e controle da disseminação da resistência microbiana.
  9. Analisar o impacto da implantação da Rede RM e da adoção das recomendações adotadas.
  10. Servir de base para programa permanente para monitoramento do perfil de sensibilidade e controle da resistência microbiana hospitalar no Brasil.


Consulte os principais documentos da Rede RM:

 TC 37 Projeto – Projeto de Implantação da Rede RM (pdf)

 Relatório do I e II Seminários de Gerenciamento de Informação sobre Resistência Microbiana (pdf)

 Relatório do I Seminário Nacional da Rede RM(pdf)

 Lista dos participantes da Rede RM (pdf)

 Relatório do 1º Semestre de 2006 (pdf)

 Relatório Final do Seminário de Gerenciamento (pdf)

 Relatório Anual - 2006 (pdf)

 Relatório do II Seminário Semestral de Gerenciamento da Rede RM (pdf)

 Relatório Anual 2007 (pdf)

 Comitê Técnico Assessor para Uso Racional de Antimicrobianos e Resistência Microbiana (CURAREM)