Inspeções em navios de cruzeiro


Todos os navios de cruzeiro que circulam na costa brasileira passam por inspeções sanitárias pela Anvisa. Nestas inspeções os fiscais da Agência verificam todos os controles da embarcação referentes à segurança sanitária da água e dos alimentos ofertados a bordo. Outras áreas e serviços também inspecionados nos navios são águas recreacionais (piscinas, hidromassagens, etc.), limpeza de cabines e ambientes, instalações médicas, gerenciamento de resíduos sólidos (lixo), sistema de tratamento de esgoto, climatização e controle de vetores.

No Brasil, após as fiscalizações sanitárias dos navios de cruzeiro são obtidos os Índice de conformidade e pontuação de risco para cada embarcação.

 O Índice de conformidade é a porcentagem dos itens avaliados na inspeção que foram atendidos pela embarcação. 

 A Pontuação de Risco é o somatório dos valores de risco de cada item avaliado na inspeção. A pontuação de risco pode variar de 0 (navios com maior nível de segurança possível) a 5000 (navio com menor nível de segurança possível).

Após a inspeção, com base na pontuação de risco os navios são classificados em quatro (A a D) possíveis padrões que permitem concluir quanto as condições sanitárias dos mesmos:

  • Padrão A: Navios com pontuação de risco até 250. Em excelentes condições sanitárias;
  • Padrão B: Navios com pontuação de risco entre 251 e 500. Em condições sanitárias satisfatórias;
  • Padrão C: Navios com pontuação de risco entre 501 e 750. Em condições sanitárias aceitáveis;
  • Padrão D: Navios com pontuação de risco acima de 750. Em condições sanitárias insatisfatórias com exigências a cumprir imediatamente.

 Independente da pontuação de risco e do padrão encontrado, ao se deparar com irregularidades sanitárias, os fiscais da Anvisa sempre estabelecem medidas de correção necessárias com prazos definidos.