Contrapartidas para a Rede Sentinela


   A adesão do serviço de saúde à Rede Sentinela é um ato voluntário e não gera custos e não há transferência de recurso financeiro por parte da ANVISA para a implantação da gerência de risco pelas Instituições credenciadas e para realização das atividades previstas nesta Resolução.

   No entanto, como contrapartida, a ANVISA oferece um programa de educação continuada, o qual compreende as seguintes atividades:

  • Sentinelas em Ação. 
  • Curso de Ferramentas para Investigação , análise de Eventos e Riscos em Saúde.
  • Curso de Gestão do Sistema de Qualidade e Segurança para Líderes.
  • Qualidade e Segurança em Saúde com Simulação Realística

 

Projeto PROADI-SUS em parceria entre Anvisa e a Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês

 

Sentinelas em Ação

   O programa “Sentinelas em Ação” é uma estratégia virtual de atualização e compartilhamento de conhecimentos relacionados à Vigilância Sanitária pós-uso/comercialização de produtos, ao Sistema de Notificação e Investigação em Visa (VIGIPÓS), à Segurança do Paciente e a outros assuntos emergentes no cenário da saúde do País. É uma parceria entre a ANVISA e o Hospital Sírio Libanês, com apoio da Rede Universitária de Telemedicina (Rute).

    Trata-se de palestras transmitidas em tempo real, às terças-feiras das 11h às 12h (horário de Brasília), para as instituições que compõem a Rede Sentinela de Serviços de Saúde de todo Brasil e para os serviços de Vigilância Sanitária.

   Para participar do Programa é necessário efetuar o cadastro no Portal do Hospital Sírio Libanês (http://ensino.hospitalsiriolibanes.com.br/Account/Register.aspx) para que seja gerada uma senha de acesso à plataforma de EAD dessa instituição.

   Outros profissionais dos serviços credenciados, além do Gerente de Risco, poderão se cadastrar. Mas isso dar-se-á somente mediante a articulação do Gerente de Risco previamente cadastrado, o qual se responsabilizará por esses acessos e solicitação a coordenação da Rede Sentinela

   A ideia é de que os Gerentes de Risco organizem sessões para que os colaboradores de seu serviço possam se reunir e assistir aos programas. A programação do mês seguinte é sempre apresentada no mês anterior para permitir a divulgação e organização das sessões. 

   O programa tem como clientela prioritária os profissionais que atuam no gerenciamento de risco e segurança do paciente nos serviços sentinelas, bem como profissionais do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

   Vale ressaltar que a programação científica é construída de forma coletiva com as instituições credenciadas junto à Rede Sentinela, conforme lista mensal abaixo:

 

 

Projeto PROADI-SUS em parceria entre Anvisa e o Hospital Israelita Albert Einsten

 

Cursos:

 

  • FERRAMENTAS PARA INVESTIGAÇÃO, ANÁLISE DE EVENTOS E RISCOS EM SAÚDE

PÚBLICO: profissionais da área de gerenciamento de riscos e segurança do paciente, núcleos de segurança do paciente e outros envolvidos na análise de riscos e investigação de eventos adversos.

OBJETIVOS DO CURSO: instrumentalizar profissionais no uso de ferramentas para análise de riscos, investigação de eventos adversos e discutir estratégias de melhoria e monitoramento.

CERTIFICADOS: serão emitidos apenas aos que apresentarem 100% de frequência.

CARGA HORÁRIA: 3 dias (24h)

PROGRAMAÇÃO

DIA 1

  8:00 às 17:00h

   TEMA ABORDADO

  Apresentação ,Abertura e Pré teste

  Gestão Pró ativa de Riscos

  Intervalo

  Principais Ferramentas Utilizadas na Análise de Riscos.

  Almoço

  Atividades práticas

Dia 2

 8:00 às 17:00h

  Gestão Reativa- Incidentes em Saúde

  Notificação e Classificação de Incidentes

  Intervalo

  Investigação de Eventos e Técnicas de Entrevista

  Almoço

  Análise de Causa Raiz e Plano de Ação

  Atividades Práticas

DIA 3

 8:00 às 17:00

  Indicadores e Monitoramento de Desempenho

  Atividade Prática

  Intervalo

  ANVISA

  Almoço

  Acidentes no Setor da Saúde, Causas e Consequências

 Grupos Preventivos - Comitês: Perfurocortantes , Radioproteção, CIPA

  Intervalo

  Ferramentas Preventivas: Observações, Rondas e Comitês

  Pós teste / Encerramento

 

 

 

  • GESTÃO DO SISTEMA DE QUALIDADE E SEGURANÇA PARA LÍDERES

 

PÚBLICO: lideranças e gestores de serviços de saúde, bem como profissionais que exercem atividades relacionadas à gestão de riscos, qualidade e segurança do paciente.

OBJETIVOS DO CURSO: instrumentalizar as lideranças para a estruturação e monitoramento de um sistema de qualidade e segurança robusto e sustentável

CERTIFICADOS: serão emitidos apenas aos que apresentarem 100% de frequência.

CARGA HORÁRIA: 3 dias (24h)

PROGRAMAÇÃO

DIA 1

8:00 às 17:00h 

TEMA ABORDADO

  Abertura

  Apresentação dos Participantes

  Pré  Teste (30min)

  Panorama atual da Segurança do Paciente

  Cultura de Segurança

  Intervalo

  Transparência e Aprendizado

  Sistema de Qualidade e Segurança Visão Estratégica e Triple Aim

  Almoço

  Definição e Investigação de Eventos Adversos

  Intervalo

  Análise Pró ativa de Riscos.

Dia 2

8:00 às 17:00h

  Erros e Fatores Humanos

  Comunicação

  Intervalo

  Melhoria Continua Lean Six Sigma

  Discussão

  Almoço

  Engajamento do Paciente-Família

  Equipes de Alta Performance e Liderança de Alto Impacto

  Intervalo

  Organizações de Alta-Confiabilidade

  Atividade Prática

DIA 3

 8:00 às 17:00

  Construção e Análise de Gráficos e Análises de Indicadores

  Ciência e Modelo de Melhoria

  Intervalo

  ANVISA-Qualidade da Informação para o monitoramento de EAS pela ANVISA

  Almoço

  Construção de um sistema Integrado de Segurança do Colaborador e do Paciente

  Regras de Ouro da Segurança do Colaborador e do Paciente

  Intervalo

  Pós teste

   Avaliação de satisfação-Entrega de certificados

 

Qualidade e Segurança em Saúde com Simulação Realística

   A Simulação Realística é uma metodologia de treinamento inovadora, apoiada por tecnologias de alta complexidade que, por meio de cenários clínicos, replica experiências da vida real e favorece um ambiente participativo e de interatividade. O treinamento por simulação realística utiliza simuladores de pacientes, manequins estáticos e atores profissionais em instalações que criam um ambiente semelhante a um hospital virtual e favorecem treinamentos práticos.

Objetivo:

  • Capacitar os profissionais da área da saúde para análise dos processos de qualidade e segurança do paciente.
  • Exercitar o papel do trabalho em equipe e da interdisciplinaridade diante da qualidade e segurança do paciente.

Programa Presencial:

  • Material Prévio;
  • Aula Teórica;
  • Prática Monitorada (Prática Treino de habilidades práticas e revisão de conceitos);
  • Cenário (Cases baseados na vida real, seguido da sessão de debriefing).

 

Abaixo, algumas informações sobre a logística das atividades:

Custeio das despesas: as despesas com passagem aérea, hospedagem, alimentação (exceto jantar) serão pagas pelo Projeto (Cooperação Anvisa-HIAE), no âmbito do PROADI-SUS. Não estão incluídas despesas com traslado aeroporto-hotel, sendo este de responsabilidade de cada participante.

Caso não haja a opção de voo o participante poderá em optar por transporte público, ou seja, o ônibus ou então por transporte particular, sendo este último não reembolsável. O reembolso será feito após a confirmação dos bilhetes.

Lembrando que o participante só terá direito a transporte e hospedagem caso more a uma distância maior de 100 km da unidade onde o curso acontecerá.

Cabe à GHBIO/GGMON a responsabilidade de montar as turmas e enviar a lista de participantes à SBIBAE. No entanto, a emissão das passagens será feita pela SBIBAE, sem qualquer interferência da GHBIO/GGMON sobre horários de voos ou outras providências nesse sentido.

Participantes que tiverem sua inscrição confirmada, mas não comparecerem à atividade, sem justificativas de força maior (doença, perda familiar, determinação da chefia, convocação para missões em caráter extraordinário ou similares), poderão ser impedidos de participarem de outras turmas, dado haver comprometimento do melhor uso dos recursos financeiros para custeio do Projeto, nos casos de ausência, haja vista tratar-se de recursos financeiros públicos.