Composição


A CCVISA é formada por sete conselheiros, que possuem mandato de 3 anos, permitida uma única recondução por igual período. Os conselheiros são profissionais de renome internacional e possuem notório saber técnico-científico em relação aos produtos e serviços sujeitos à vigilância sanitária. O grupo atua mediante demandas da Diretoria Colegiada da Anvisa e, se necessário, pode indicar consultores ad hoc ou instituição de ensino e pesquisa para a elaboração dos estudos e pareceres necessários para subsidiar o seu trabalho.

Conheça os membros da Comissão Científica da Anvisa nomeados pela Portaria nº 1.495 de 11 de agosto de 2016:

 

Mauro Martins Teixeira (titular) – Portaria de recondução nº 1.495, de 11 de agosto de 2016.

Mauro Teixeira é graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFMG (1990) e obteve o doutorado em Imunofarmacologia pela University of London (1994). É professor titular do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais, pesquisador 1A do CNPq, Membro da Academia Brasileira de Ciências, da Ordem Nacional do Merito Científico e Tecnológico e da Academia Mundial de Ciencias (TWAS). Membro do corpo editorial das revistas "Pharmacology & Therapeutics (Oxford)", "Inflammation Research" e "Medical Microbiology and Immunology". É coordenador do INCT em dengue e da Rede Pronex em Dengue do CNPq. Atua na área de inflamação, especialmente tentando compreender a relevância e mecanismos moleculares da resposta inflamatória durante doenças infecciosas e autoimunes. Atualmente é vice-Presidente da Academia Brasileira de Ciencias (Regional CO-MG). É membro da Comissão Científica da Anvisa (CCVISA).

Fernando Queiroz Cunha (suplente) – Portaria de recondução nº 1.495, de 11 de agosto de 2016.

Possui graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas Modalidade Médi pela Universidade de Brasília (1978), mestrado em Departamento de Fisiologia e Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará (1981) e doutorado em Farmacologia pela Universidade de São Paulo (1989). Atualmente é consultor ad doc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, consultor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, professor titular da Universidade de São Paulo e consultor - Financiadora de Estudos e Projetos. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Inflamação, atuando principalmente nos seguintes temas: sepsis, nitric oxide, neutrophil migration, oxido nitrico e citocinas.

Mayana Zatz (titular) – Portaria de recondução nº 1.495, de 11 de agosto de 2016 

Possui graduação em Ciencias Biologicas pela Universidade de São Paulo (1968), Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Genética) pela Universidade de São Paulo (1970) Doutorado em Genética pela USP (1974) e pós-doutorado em genética humana e médica pela Universidade da California UCLA (1977) É Profa. Titular de Genética do Instituto de Biociencias da USP. Foi Pró-reitora de Pesquisa da USP (2005-2009).É Coordenadora do CEPID/FAPESP Centro de Pesquisas do Genoma Humano e células-tronco (CEGH-CEL) e do INCT : Instituto Nacional de Células-Tronco em doenças genéticas. É membro da Academia Brasileira de Cièncias e da Academia de Ciências dos Países em Desenvolvimento - TWAS e Presidente Fundadora da Associação Brasileira de Distrofia Muscular (ABDIM). Tem experiência na área de Genética, com ênfase em Genética Humana e Médica, atuando em biologia molecular com enfoque em doenças neuromusculares e pesquisas em células tronco. Publicou 340 trabalhos científicos (agosto de 2015 )que foram citados mais de 9150 vezes (Web of Sciences:média 31 por artigo). Entre 2010 e 2012 fez parte do corpo de revisores (BORE) da Revista Science. Participou ativamente da aprovação das pesquisas com células-tronco embrionárias pelos parlamentares (2005) e STF (2008).

Maria Rita Passos-Bueno (suplente) – Portaria de recondução nº 1.495, de 11 de agosto de 2016. 

Possui graduação em Ciencias Biológicas pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em Ciencias Biologicas pela Universidade de São Paulo (1983) ; doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Genética) pela Universidade de São Paulo (1987); Professora Titular de Genética (2007). De 2009-2012 foi Chefe do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Genética Humana e Genômica Molecular, atuando principalmente em investigações que visam compreender os mecanismos genéticos das seguintes doenças de desenvolvimento :Síndrome de Treacher Collins, Fissuras lábio-palatinas, Craniossinostoses sindrômicas. Também tem se dedicado a estudos na área de genética/genômica do Autismo. Mais recentemente desenvolve pesquisa em células tronco para a compreensão do mecanismos genéticos associados as doenças craniofaciais e autismo bem como para a regeneração de tecido ósseo com foco para a reabilitação de pacientes com síndromes craniofaciais. Também coordena um serviço de aconselhamento genetico para familias de afetados com sindromes craniofaciais e transtornos do especto autista.Coordena o laboratório de Diagnóstico Molecular de Doenças do Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano e Células Tronco.

Paulo Marcelo Gehm Hoff (titular, presidente) – Portaria de recondução nº 1.495, de 11 de agosto de 2016 - Portaria de designação para Presidente n.º 1.960, de 12/12/2013

Possui graduação em Medicina pela Universidade de Brasília (1991), Doutorado e Livre-docência em Oncologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Residência em Medicina Interna no Jakson Memorial Hospital da Universidade de Miami e fellowship em Hematologia e Oncologia na Universidade do Texas, M.D. Anderson Cancer Center em Houston. Foi Professor Associado e Vice-chefe de Departamento na Universidade do Texas, M.D. Anderson Cancer Center, Diretor do Grupo de Câncer Colorretal do National Surgical Adjuvant Bowel and Breast Project (NSABP) e do Southwest Oncology Group (SWOG) e atualmente é médico e Diretor do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, Professor Titular da disciplina de Oncologia do Departamento de Radiologia e Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Diretor Geral do Instituto do Câncer de São Paulo, Octávio Frias de Oliveira, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Presidente da Comissão Científica em Vigilância Sanitária/ CCVISA - ANVISA e Membro do Conselho Diretor da American Society of Clinical Oncology (ASCO); Membro do Comitê de Desenvolvimento Profissional - ASCO.

Gustavo dos Santos Fernandes (suplente) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Médico formado pela UFPB com residência em clínica médica e hematologia pela USP e em oncologia pelo Hospital Sírio-Libanês (HSL) onde foi chefe dos residentes. É diretor médico do centro de oncologia do HSL em Brasília desde sua fundação em 2011. Presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica 2015-17 sendo feitos marcantes durante a gestão o reconhecimento da Oncologia como especialidade médica e a submissão que levou à incorporação do trastuzumabe no SUS. Pratica oncologia geral com ênfase em tumores gastrintestinais e neuroendócrinos. É investigador em estudos clínicos. Publicou mais de 22 artigos em revistas nacionais e internacionais e capítulos de livros.

Gonzalo Vecina Neto (titular) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Graduado pela Faculdade de Medicina de Jundiaí, é Mestre em Administração, Concentração de Saúde, pela EAESP/FGV - Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. Atuou como Secretário Municipal de Saúde de São Paulo, entre 2003 e 2004, Secretário Nacional da Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. Foi Diretor Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA no período de 1999 a 2003. Ocupa o cargo de Professor Assistente da Faculdade de Saúde Pública da USP desde 1988. Membro do Conselho Universitário da Universidade de São Paulo; Membro do Conselho Diretor do Instituto Butantan; Membro do Conselho Consultivo da Fundação Faculdade de Medicina, FFM; Consultor da Presidência da Federação das Indústrias de São Paulo; membro da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Fundação Getúlio Vargas;  Atualmente é Coordenador Núcleo de Assistência Hospitalar da Faculdade de Saúde Pública, FSP/USP.

Marco Arkeman (suplente) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Marco Akerman é o Professor Titular do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP. Médico (1981) e especialista em Saúde Pública e Medicina Social (1983) pela Universidade Federal de Minas Gerais; especialista em Gestão Hospitalar para o Setor Público pela Fundação Getúlio Vargas (1986); Mestrado em Planejamento e Financiamento do Setor de Saúde (1989) e PhD em Epidemiologia e Saúde Pública (1993), pela Universidade de Londres; Especialista em Ativação de Mudanças na Graduação de Profissionais de Saúde pela FIOCRUZ (2005); Livre-Docente pela Faculdade de Saúde Pública da USP (2012). Professor Titular de Saúde Coletiva (1996-2014)) e Vice-Diretor (mandato 2010-2013) da FMABC. Vice-Presidente Regional para América Latina da União Internacional de Promoção e Educação na Saúde (mandato 2010-2016); Coordenador do GT de PS e DLIS da ABRASCO (2011-2016). autor de inúmeros artigos científicos, livros e capítulos de livros sobre determinantes sociais da saúde e equidade, avaliação de serviços e programas de saúde, desigualdades em saúde e ambiente, indicadores compostos e políticas públicas, violência urbana, exclusão / inclusão social, promoção da saúde e da qualidade de vida, avaliação de iniciativas de cidades saudáveis, intersetorialidade.

João Lauro Viana de Camargo (titular) – Portaria de nomeação nº 1.495, de 11 de agosto de 2016.

João Lauro é graduado em medicina (1971), patologista (1974), mestre (1977) e doutor (1981) pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Professor Titular de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMBo), UNESP. Coordenador do Núcleo de Avaliação do Impacto Ambiental sobre a Saúde Humana (TOXICAM), da FMBo, UNESP. Diretor de Gestão Acadêmica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMBo, 2011). Pós-doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, EUA, 1981-1983) e na Universidade Municipal de Nagoya (Japão, 1987-1988). Assessor ad hoc de agências de fomento e regulamentadoras - CNPq, FAPESP, ANVISA, CTNBio - e revisor de periódicos científicos nacionais e estrangeiros.

Maria Luiza Cotrim Sartor de Oliveira (suplente) – nomeada pela Portaria nº 1.495, de 11 de agosto de 2016

Possui graduação em Ciências Biológicas Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1980), graduação em Ciências Biológicas Bacharelado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1981), mestrado em Patologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993) e doutorado em Patologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1998). Atualmente é biologa da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Anatomia Patológica na área de citopatologia e Patologia Toxicológica, atuando principalmente nos seguintes temas: diuron, carcinogênese urotelial de ratos, microscopia eletrônica de varredura (Fonte: Currículo Lattes)

Mario Borges Rosa (titular) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Mario Borges é graduado em Farmácia e servidor da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais desde 1990. Presidente do Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos (ISMP-Brasil). Coordenador da Rede Sentinela do Hospital João XXIII da Fhemig. Membro do Comitê de Implementação do Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde (2013.) Membro da Comissão Científica da Anvisa (2016.). Consultor Adhoc do Conselho Federal de Farmácia. Membro da Câmara Técnica em Farmacovigilância da Anvisa, Membro do Comitê de Uso Racional de Medicamentos do Ministério da Saúde. Doutor em Ciências da Saúde: Infectologia e Medicina Tropical pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutorado Sanduiche pela School of Pharmacy da University of London 2009/2010. Mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais área de concentração em Epidemiologia (2002). Curso de Farmácia Clínica pela Universidad de Chile (1991). Especialização em Farmácia Hospitalar pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1988). Tem experiência na área de Farmácia atuando principalmente nos seguintes temas: Farmácia Hospitalar e Epidemiologia, Segurança do paciente, Erros de Medicação, Erros de Prescrição, Eventos Adversos relacionados a Medicamentos, Medicamentos Potencialmente Perigosos.

Edson Perini (suplente) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Edson Perine é graduado em Farmácia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1978). Concluí o mestrado em Parasitologia com estudo na área de Epidemiologia (1988) e o doutorado em Ciência Animal / Epidemiologia (1998) também pela UFMG, e Pós-doutorado em Farmacoepidemiologia/ Farmacovigilância na Universidade Autônoma de Barcelona/ Instituto Catalão de Farmacoepidemiologia, Espanha (2001). De 1979 a 1990 exerceu o cargo de Coordenador do Programa de Controle da Esquistossomose na Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. Professor no Departamento de Farmácia Social da Faculdade de Farmácia da UFMG, como Professor Titular, coordena o Centro de Estudos do Medicamento (Cemed/UFMG) e o Pró-Saúde II da UFMG/SMS-BH. Exerce o cargo de Diretor Científico no Institute for Safety Medicine Practice, seção Brasil (ISMP-Brasil). Atua como parecerista ad hoc de várias revistas, entre elas Brasilian Journal of Pharmaceutical Science, Revista Brasileira de Epidemiologia e Revista de Saúde Pública de São Paulo e Health & Social Care in the Community. Atua também como pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisa, de São Paulo (CEBRAP). Desenvolve trabalhos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão em Assistência Farmacêutica, Farmacoepidemiologia, Farmacovigilância e Estudos de Utilização de Medicamentos. 

Maurício Lima Barreto (titular) – Portaria de nomeação nº 1.495, de 11 de agosto de 2016

Maurício Lima é graduado em medicina (UFBa), Mestre em Saúde Comunitária (UFBa) e Ph.D. em Epidemiologia (U de Londres). Professor titular em Epidemiologia do ISC/ UFBA, aposentado em 2013, mantendo a posição de Professor Permanente do Programa de Pós-Grauação em Saúde Coletiva. Desde Novembro de 2014 é Pesquisador Sênior (Especialista) da FIOCRUZ-CPqGM. Lidera um grupo de pesquisa voltado para aspectos epidemiológicos das doenças infecciosas, desnutrição e asma, avaliação do impacto populacional de intervenções, e aspectos teóricos e metodológicos da Epidemiologia. Entre os projetos que coordenou destaca-se o Núcleo de Excelência (Pronex/CNPq/MCT) "Diarréia infantil: epidemiologia ambiental e molecular e repercussões no desenvolvimento físico e mental". No presente coordena um Centro de Excelência na América Latina, financiado pela Wellcome Trust-UK para estudar o impacto da urbanização, migração e mudanças no estilo de vida e na exposição à infecções na asma na America Latina, com projetos de pesquisa no Brasil e no Equador, e um INCT em Ciência, Inovação e Tecnologias em Saúde (CITECS). Publicou mais de 350 trabalhos em revistas científicos, mais de 40 monografias e capítulos de livros. Na área editorial científica, dentre outros, é Consultor Editorial do Lancet (desde 2006).

Maria da Gloria Lima Cruz (suplente) – Portaria de nomeação nº 1.495 de 11 de agosto de 2016

Maria da Gloria é graduada em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (1973). Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1977), Doutorado em Saúde Pública/Área de Concentração em Epidemiologia no Instituto de Saúde Coletiva, da Universidade Federal da Bahia (2000). Detentor de Pós-Doutorado na Case Western Reserve University, Cleveland /EUA (2010). Coordenador Nacional da Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde (1991-1994), ganhou o Prêmio Fred L. Soper (Excelência em Literatura de Saúde e Educação Fundação Pan-Americana) da OPAS (1994), com o artigo "Epidemia de gastroenterite na Barragem de Itaparica, Bahia, Brasil". Foi Diretora eleita do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (2005-2009), onde atualmente é Professora (Graduação e Pós-Graduação) e Pesquisadora na área de Epidemiologia. Tem grande experiência em investigações científicas, especialmente, no campo de Epidemiologia em Doenças Infecciosas e Saúde Pública, com foco principal nos seguintes temas: dengue, doença de Chagas, Vigilância em Saúde Pública e mais recentemente em chikungunya e zika. Sua produção acadêmica soma mais de 100 publicações: artigos completos em periódicos, livros, capítulos de livros, livros organizados, entre outros.